Combate de paz

R$56,00

Resumo

O livro conta a história de um pelotão de fuzileiros designado para atuar no Haiti, pelo 4º contingente Brasileiro da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH).

Autor

Luciano Moreira

Combate de paz

Mais Imagens



Compre aqui

Leia um trecho deste livro  
Versão eBook no(s) seguinte(s) site(s):
Link para o eBook deste livro na Saraiva

Detalhes

O livro conta a história de um pelotão de fuzileiros designado para atuar no Haiti, pelo 4º contingente Brasileiro da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). O autor narra a chegada dos soldados ao aeroporto da capital Porto Príncipe, as primeiras impressões do lugar e as primeiras missões do pelotão Chacal. O leitor é convidado a acompanhar diversas missões, humanitárias e de combate, onde perceberá como é o trabalho dos soldados brasileiros, e entenderá o que há nas entrelinhas das relações entre os subordinados e seu líder nos momentos mais sensíveis de uma crise. Explorando conceitos teóricos, treinamento e aspectos do relacionamento interpessoal, o autor mostra como a liberdade e a amizade podem se tornar fatores positivos na liderança, em busca do alto rendimento dos grupos.

Informação Adicional

Autor Moreira, Luciano
ISBN 978-85-7923-089-9
Páginas 358
Formato 14x21 cm
Link 15 páginas em PDF http://issuu.com/editorabarauna/docs/combatedepaz15

Comentários dos Compradores

Comentário por Magaiver Wittenbrg: Combate de Paz
Eis um bom exemplo de descrição real e verídica vivida pelos nossos "homens da mochila", os combatentes que trabalham na garantia da lei e da ordem de nossa nação e na cooperação de humanitária levando ordem e progresso para um país anarquizado. nota 10 para a exposição e desenvolver da narrativa, que nos mostra o lado bom e o lado exaustivo das missões militares cumpridas por nossos patriotas. (Postado em 27/12/13)
Comentário por Posebon: Combate de paz
Gostei muito , uma narrativa simples e direta , que nos coloca juntos no meio da ação. O livro só pecou pela qualidade das fotos, que ficaram a desejar. (Postado em 28/02/11)